segunda-feira, 26 de abril de 2021

Oscar 2021. Os vencedores.

Como costumo publicar todos os anos os vencedores do Oscar, também o faço com os vencedores deste ano de 2021. Em virtude da pandemia, o ânimo não é o mesmo. Sou do tempo de assistir filmes no cinema e como estes estão fechados, não assisti ainda nenhum dos premiados. Agora, com a lista em mãos, vou ter que me adaptar à televisão. Me parece também que poucos dos filmes laureados já estão sendo passados no Brasil. À medida que vou assistindo, vou postando.

Pelos comentários que já vi, não houve surpresas, a não ser na premiação de melhor ator. Muitos esperavam um Oscar póstumo para Chadvick Boseman, por "A voz suprema do Blues", o que não aconteceu. Para melhor filme, dou os oito indicados e das outras premiações, apenas o vencedor. Serve como uma referência para assisti-los. Então, vamos à lista. A minha fonte é a página do UOL.

Melhor filme: Indicados:

Meu Pai.

Judas e o Messias Negro.

Mank.

Minari.

Nomadland.

Bela Vingança.

O som do silêncio

Os Sete de Chicago.

Nomadland. Chloé Zaho. O vencedor 2021. Cartaz promocional.

Vencedor: Nomadland.

Melhor direção: Chloé Zaho - Nomadland.

Melhor ator: Anthony Hopkins - Meu Pai.

Melhor atriz: Frances McDormand - Nomadland.

Melhor ator coadjuvante: Daniel Kaluuya - Judas e o Messias Negro.

Melhor atriz coadjuvante: Yuh-Jung Youn - Minari.

Melhor roteiro original: Emerald Fennell - Bela Vingança.

Melhor roteiro adaptado: Christopher Hampton & Florian Zeller - Meu Pai.

Melhor fotografia: Erik Messerschmidt - Mank.

Melhor figurino: Ann Roth - A Voz Suprema do Blues.

Melhor trilha sonora: Jon Batiste, Trent Resnor & Atticus Ross - Soul.

Melhor canção original: Fight For You - H.E.R. - Judas e o Messias Negro.

Melhor design de produção: Donald Graham Burt - Mank.

Melhor montagem: Mikkel E. G. Nielsen - O Som do Silêncio.

Melhores efeitos visuais: Tenet.

Melhor cabelo & maquiagem:  A Voz Suprema do Blues.

Melhor som: O Som do Silêncio.

Melhor documentário: Professor Polvo.

Melhor filme internacional. Druk - Mais uma Rodada. Dinamarca.

Melhor animação: Soul.

Melhor documentário curta metragem: Colette.

Melhor curta metragem de animação: Se Algo Acontecer... Te amo.

Melhor curta metragem: Two Distant Strangers.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Depois de moderado ele será liberado.