segunda-feira, 10 de janeiro de 2022

De volta ao mapa da fome. O desmonte das políticas públicas. Daniel de Souza.

Há um bom tempo que não republico materiais produzidos pelo Instituto Humanitas, da Unisinos, a grande universidade dos padres jesuítas do Rio Grande do Sul, com sede na cidade de São Leopoldo. Sempre que o fiz, eles tiveram grande repercussão, medida pelo grande número de acessos. Neste início de janeiro, O IHU publicou uma longa entrevista com Daniel Carvalho de Souza, o filho do grande Betinho, uma figura lendária deste país. Sempre ouvi dizer e concordo, que citar alguém, dando referência paterna, materna ou de outras pessoas próximas, diminui a identidade da pessoa citada. Creio, no entanto, que no caso do Betinho, isso se torna uma obrigação, tal a reverência que este nome provoca e  merece.

Uma imagem da fome. Venda de ossos como alimento.

A entrevista com o Daniel de Souza, que preside a ONG Ação da Cidadania, fundada pelo pai há trinta anos, teve como mote, tanto a campanha empreendida pelo movimento Natal sem Fome, como o fato de fazer uma retrospectiva do ano de 2021. A grande constatação mostrada pelo entrevistador é a volta do Brasil ao mapa da fome, causada pela ausência de políticas públicas para com as questões sociais brasileiras, agravadas a partir do Golpe de Estado de 2016 e a instituição de governos que não tem nenhuma sensibilidade social.  A ONG atua no Brasil inteiro, fato que permite uma radiografia do Brasil por inteiro. 55 milhões de brasileiros são hoje atingidos pelo flagelo da insegurança alimentar.

A ONG - Ação da Cidadania foi fundada pelo Betinho no governo do presidente Itamar Franco, de quem recebeu grande apoio. Daniel responsabiliza diretamente a ausência do atual governo nas questões sociais e convoca a todos para a resistência e para a reconstrução social e econômica do país, a partir de janeiro de 2023. Mas, como li, no livro do Lázaro Ramos, Na minha pele, que resistir não é um viver pleno, temos que partir para o existir dessa vida plena, uma tarefa para todos nós. E, uma vida plena passa longe da convivência com o maior de todos os flagelos sociais, que é o espectro da fome. 

Mas vamos à beleza e sensibilidade de Daniel Carvalho de Souza em sua entrevista ao Instituto Humanitas Unisinos:

 https://www.ihu.unisinos.br/615535-brasil-de-volta-ao-mapa-da-fome-e-o-retrato-do-desmonte-de-politicas-publicas-entrevista-especial-com-daniel-de-souzahttps://www.ihu.unisinos.br/615535-brasil-de-volta-ao-mapa-da-fome-e-o-retrato-do-desmonte-de-politicas-publicas-entrevista-especial-com-daniel-de-souza

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Depois de moderado ele será liberado.