terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Mensagem de Início de Ano Letivo.

Como fiz um post com mensagem de Ano Novo que teve muitos acessos e como percebi que tinha gente procurando mensagem de início de ano letivo, e como estamos novamente diante de um, recorri a minhas agendas, para localizar alguma. Me lembro de uma, de maneira muito particular, que recolhi junto ao primeiro Fórum Social Mundial, realizado em Porto Alegre, no ano de 2001. Trata-se de um provérbio chinês, cuja mensagem eu aprecio muito. A usava sistematicamente, ano após ano, a partir dessa data de 2001. Vejamos:
Trocar o pão já é interessante, mas trocar ideias... Você nunca perde ao trocá-las. Como é belo construir o conhecimento. Essencialmente um ato plural.

"Se dois homens vêem andando por uma estrada, cada um com um pão, e, ao se encontrarem, trocarem os pães, cada um vai embora com um.
Se dois homens vêem andando por uma estrada, cada um com uma ideia, e, ao se encontrarem, trocarem as ideias, cada um vai embora com duas".

A mensagem contida está mais do que explícita. Ela contem a imagem da soma e da multiplicação. Como teríamos, ao longo do ano muitos encontros, os aproveitaríamos para fazer a troca das ideias. Jamais perderíamos as nossas e somaríamos a elas, as que receberíamos dos outros. A isto eu acrescentava D. Hélder Câmara, quando ele, no livro O Deserto é Fértil, fala que é sabedoria dos andantes pelas estradas, se fazer acompanhar de bons caminheiros, diversos, plurais e discordantes, porque "abrir-se às ideias, inclusive contrárias às próprias, demonstra fôlego de bom caminheiro. Feliz de quem entende e vive este pensamento: 'Se discordas de mim, tu me enriqueces'"
Amar as diferenças, a pluralidade. "Se discordas de mim, tu me enriqueces".

E D. Hélder, em sua sabedoria, continua: "Ter ao próprio lado quem só sabe dizer amém, quem concorda sempre, de ante mão e incondicionalmente, não é ter um companheiro mas, sim, uma sombra de si mesmo. Desde que a discordância não seja sistemática e proposital, que seja fruto de visão diferente, a partir de ângulos novos, importa de fato em enriquecimento".

Das minhas primeiras aulas, também a música fazia parte. Estes dias ainda reencontrei pelo FB, uma ex aluna muito querida, que lembrou da primeira aula e lembrando a música, que era a do Gonzaguinha O que é, o que é. Esta música é um dos maiores poemas de exaltação à vida e à coragem de ser sempre um aprendiz. vejamos o seu final:
Gonzaguinha, com o pai. Muitas divergências e uma bela reconciliação. Superação de diferenças. O eterno aprendizado.

"Viver
E não ter a vergonha
De ser feliz
Cantar e cantar
A beleza de ser
Um eterno aprendiz.

Ah Meu Deus!
Eu sei, eu sei
Que a vida devia ser
Bem melhor e será
Mas isso não impede
Que eu repita
É bonita, é bonita
E é bonita".

Outra música que sempre esteve presente era Tocando em frente, de Almir Sater e Renato Teixeira. Para esta, eu nem  me atrevo a fazer comentários, em compensação dou a letra toda. Ela é linda demais. Eu tenho ela num CD, dos melhores que eu tenho, Renato Teixeira & Pena Branca e Xavantinho - Ao vivo em Tatuí. Esta versão simplesmente é bonita demais. Mas vamos à letra:
RENATO TEIXEIRA & PENA BRANCA & XAVANTINHO - AO VIVO EM TATUÍ
A capa do CD mencionado. Uma das preciosidades aqui de casa.

"Ando devagar
porque já tive pressa
E levo esse sorriso
porque já chorei demais
Hoje me sinto mais forte,
Mais feliz, quem sabe,
Eu só levo a certeza
De que muito pouco sei,
Ou nada sei
Conhecer as manhas 
e as manhãs
O sabor das massas 
e das maçãs
É preciso amor
Prá poder pulsar
É preciso paz prá poder sorrir
É preciso chuva para florir
Penso que cumprir a vida seja 
simplesmente
Compreender a marcha e ir
tocando em frente
Como um velho boiadeiro
levando a boiada
Eu vou tocando os dias pela 
longa estrada, eu sou
Estrada eu vou
Todo mundo ama um dia, 
todo mundo chora
Um dia a gente chega
e no outro vai embora
Cada um de nós compõe
A sua própria história
E cada ser em si
Carrega o dom de ser capaz
De ser feliz".

Com isso, um bom começo está garantido. E começar bem, sempre é tão importante. Um bom ano de trabalho para todo mundo, e sempre, na busca do mais humano. E, lembrando a fábula mito do cuidado, o significado de homem, isto é humus, ou seja, terra fértil. http://www.blogdopedroeloi.com.br/2013/04/a-fabula-mito-do-cuidado.html



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Depois de moderado ele será liberado.