quarta-feira, 22 de abril de 2015

A arte de falar. Sem dizer nada.

Hoje recebi a visita de um mestrando atrás de bibliografia. Revi algumas revistas antigas e nelas encontrei uma folha com este texto, que eu guardei nos anos 1980. Até pensei que o havia extraviado. O Rolando Lero, personagem da Escolinha do professor Raimundo, é mera fichinha, perto desta ironia, em termos de enrolação. Como a sátira é absolutamente autoexplicativa, ela não precisa de explicitações. Vamos a ela:

A ARTE DE FALAR.

"Segundo a revista NEWSWEK, o americano Philip Braughton fez, casualmente, a mais fantástica descoberta de sua vida de funcionário do governo. Analisando as razões do êxito e fracasso de seus companheiros, começou a notar que o modo de falar exercia grande influência na rapidez ou na lentidão das promoções.

Aqueles que usavam uma linguagem "caprichada", cheia de expressões técnicas, estavam sempre na crista da onda e os que optavam por uma fala simples, uma espécie de "feijão com arroz" de sempre, ficavam marcando passo. Feita a descoberta, Braughton não teve dúvidas e começou a preparar um "Manual do Triunfo", onde selecionou as palavras-chave para conversação capazes de levar o funcionário a subir rapidamente de posto. Agrupadas em três séries numeradas de 0 a 9, eis as 30 palavras mágicas.



Série I Serie II Serie I
0 Programação 0 Funcional 0 Sistemática
1 Estratégia 1 Operacional 1 Integrada
2 Mobilidade 2 Dimensional 2 Equilibrada
3 Planificação 3 Transicional 3 Totalizada
4 Dinâmica 4 Estrutural 4 Inferida
5 Flexibilidade 5 Global 5 Balanceada
6 Implementação 6 Direcional 6 Coordenada
7 Instrumentação 7 Opcional 7 Combinada
8 Retroação 8 Central 8 Estabilizada
9 Projeção 9 Logística 9 Paralela

A fórmula para usar as palavras-chave consiste em escolher-se um número qualquer de três algarismos e depois substituir estas pelas palavras da tabela. O número 614 por exemplo, dá-nos 'implementação operacional inferida', enquanto que o 573 'derrama sabedoria' ao anunciar  'flexibilidade opcional totalizada', mas não fica longe do número 731 que revela 'instrumentação transicional integrada'. O inventor  desta fórmula está muito contente, mas confessa, em tom de segredo, que na realidade ninguém sabe exatamente o que significam estas frases, mas todos acham muito prudente aplaudi-las, principalmente porque soam muito bem".

Espero retorno financeiro se alguém usar a fórmula e receber promoções com o seu uso.  Percebe-se visivelmente na minha folha original que ela foi batida a máquina. Eu me lembro que era uma complicação danada passar de uma linha para a outra. Nada era feito de forma automática.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Depois de moderado ele será liberado.