quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Histórias da Gente Brasileira. Volume 2. Império. Mary del Priore.

O segundo volume de Histórias da Gente Brasileira - Império, da historiadora Mary del Priore saiu muito rapidamente. Em muito pouco tempo ele apareceu e, assim como ao final do primeiro, sete segundo também já está anunciado o terceiro, sobre a primeira metade do século XX. A leitura é muito instigante. O seu olhar é mesmo sobre a gente brasileira, sobre seus hábitos, costumes, crenças, crendices, miscigenações e muito mais.
Histórias da gente Brasileira, Volume 2. Sobre o Império. Da Leya.


O livro é longo, contando com 515 páginas, divididas entre um prefácio, onde o império nos é apresentado, as suas três partes que constituem o corpo do trabalho, um glossário e uma preciosa referência bibliográfica. Gostei muito da utilização da literatura brasileira que, creio que podemos afirmar, foi usada como fonte historiográfica. É uma história viva e não apenas uma sequência de nomes e de fatos históricos. A ilustração é farta. Você ganha de presente, praticamente, todo o arquivo da Biblioteca Nacional.  Vou dar um panorama geral das três partes.

A parte 1 leva por título Terra e Trabalho. Como os títulos são meio auto explicativos, vou apenas apresentá-los: 1. Retrato de um império quando jovem. 2. Tempo de medo, fogo e sangue. 3. O imperador e o "rei". 4. O café antes do império... A explosão verde. 5. Depois do ouro: terras e gente mineira. 6. "Onde era tudo tão difícil": viver nos sertões. 7. Rumo ao norte, um missionário especial. 8. Enquanto nas capitais do Império... 9. A Nova Cartilha Agrícola e o início do fim do "monocultivo". 10. Instantâneos do imperador e de sua família.

A parte 2 tem o seguinte título: O Supérfluo e o ordinário: As coisas banais e o nascimento do consumo. Da mesma forma darei apenas os títulos dos 13 capítulos: 1. Das  casas-grandes aos sobrados. 2. Casa e jardim. 3. Água de beber. 4. Cantando no banheiro. 5. Surpresas na cozinha. 6. Passando à mesa. Novidades gastronômicas. 7. Acenda a luz! 8. Home sweet home. 9.  Diversão: dos bailes aos sports... 10. Coisas de homem: cafés e livrarias. 11. Prazeres masculinos: as cocottes. 12. Coisas de mulher. 13. Dans le apaguer des lumières: o riso entre a fracofilia e a lusofobia.

A parte 3 leva por título: Ritmos da vida: nascer, crescer, casar e morrer. Mais uma vez darei apenas os títulos: 1. Sofrer no paraíso e... no inferno. 2. Filhos & Cia. 3. Crianças e jovens no mundo dos adultos. 4. Ascensão e queda do pai. 5. Eles & Elas. 6. A caminho do altar... 7. Alianças, enfim... 8. Longe do melhor dos mundos... 9. A fragilidade da carne. 10 Sexualidade e matrimônio - Vida conjugal entre escravos - Amores mulatos - Amores em engenhos e sobrados do nordeste. 11. Homossexualidade & doença. 12.O Império: panela fervilhante de moléstias e epidemias. 13. A dama de branco (a morte). 14. A morte e os afrodescendentes. 15. Mudanças no morrer... 16. O além: crenças e religiosidades. Segue um glossário e a bibliografia.

Em suma, um belo livro. Ele lembra o estilo dos livros da história da vida privada. Na primeira parte estão os fatos históricos, os ciclos econômicos e as inúmera revoltas nas diferentes províncias. Na segunda e terceira parte já entra mais nas questões dos hábitos e costumes e as suas modificações, sempre no sentido das modernizações gradativas. Nunca ocorreram grandes transformações de forma abrupta. A sua leitura é extremamente agradável. Em nada se assemelha aos grandes calhamaços acadêmicos. E ficamos no aguardo do terceiro volume, que versará sobre a República e se estenderá até meados do século XX.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Depois de moderado ele será liberado.